BLOG

As 5 etapas de pavimentação de uma via

Quem nunca fez uma viagem de automóvel, ônibus ou caminhão, e andando pela estrada percebeu uma quantidade grande de buracos e problemas na via? Muitas vezes, isso acaba realmente acontecendo, e uma das soluções encontradas para isso é a instalação de um novo pavimento.

Instalar um novo pavimento não é algo tão simples. O processo costuma ser um pouco mais complexo. Por isso que, muitos de nós nem imaginamos o quão trabalhoso é esse tipo de reforma. Porém, existem métodos de construção adequados que, se forem seguidos, podem fazer com que o pavimento dure por muitos anos.

São várias as etapas envolvidas na remoção e substituição de uma estrutura de pavimento, e todas elas são fundamentais para o sucesso do asfalto, em longo prazo.

No post de hoje, trazemos as 5 etapas principais da pavimentação de uma via. Continue nos acompanhando.

Pavimentação: o procedimento em 5 etapas

Durante o processo de instalação da via, nada poderá ser feito fora do que é exigido pela prática padrão do setor. Por isso, é importante que essas 5 etapas sejam seguidas.

Etapa 1 – Planejamento e design

Ao ouvir a palavra ‘etapas de pavimentação’, é impossível não pensar em escavação, terraplanagem e compactação do asfalto.

Mas, antes mesmo de uma pá ser levantada na obra, várias horas são dedicadas para planejar o design do asfalto, ou seja, antes de todo o trabalho, existe um planejamento a ser feito.

Nesse planejamento, alguns itens deverão ser levados em conta, tais como:

  • Propriedades do terreno e solo;
  • Volume de tráfego;
  • Localização;
  • Linhas de serviço público, esgoto e drenagem;
  • Custos de manutenção rodoviária.

Etapa 2 – Preparação da base e sub-base

Todos os asfaltos são compostos por cinco camadas, sendo o reforço do subleito, sub-base, base, camada de regularização e revestimento. A espessura da camada dependerá dos itens avaliados no planejamento, itens esses que serão utilizados na obra.

A base e a sub-base são dois fatores importantes para a qualidade do pavimento, pois fornecem uma superfície estável, capaz de suportá-lo.

Etapa 3 – Mistura asfáltica: lançamento

Após a instalação das estruturas de suporte do novo pavimento, é adicionada a camada superior de asfalto fresco, para proporcionar uma condução mais suave e limpa.

A mistura asfáltica é composta por areia, óleo e agregados, combinação de materiais que cria um asfalto preto, e quando instalado de maneira adequada, proporciona um percurso suave. Durante essa fase, são construídos também canais, calhas e drenos.

Etapa 4 – Articulação e transição

É algo raro instalar uma superfície de asfalto que não se interligue a calçadas, estacionamentos ou estradas existentes. Desta forma, os empreiteiros devem encontrar uma nova forma de suavizar a transição da superfície antiga para a mais nova.

Essas áreas de transição, chamadas de juntas de topo, requerem uma atenção especial para garantir que a classificação e escoamento da água sejam feitos de forma apropriada, e para que os pedestres não notem diferenças nas superfícies.

Etapa 5 – Compressão final

Após a aplicação de todas as juntas de asfalto e de topo, a superfície é toda suavizada e compactada, através de um rolo compactador, onde a superfície do asfalto é alisada. Essa é a etapa final do processo, e garante que não haja saliências ou pedras sobre a nova superfície lisa.

Gostou do texto? Possui alguma dúvida sobre o tema? Deixe nos comentários.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *