BLOG

Como funciona uma investigação corporativa? Entenda!

O que é a investigação corporativa?

A investigação corporativa é uma ação com o objetivo de identificar, tratar e prevenir riscos ou fraudes corporativas, que possam provocar perdas financeiras para a empresa.

A imagem mostra uma pessoa lendo investigando documentos com uma lupa.

Mas, você sabe como funciona esse tipo de investigação? Continue nos acompanhando para descobrir os detalhes!

Características de uma investigação corporativa

Atualmente, muitas empresas estão sujeitas a diversos riscos, que estão relacionados a fraudes e corrupção, por exemplo. Assim como a conduta antiética da equipe de colaboradores.

Então, é realizada uma investigação corporativa, para ajudar a resolver problemas como estes, devolvendo a ordem para as áreas que foram afetadas.

Quando é feita uma investigação mais rigorosa, independente e analítica, ela é capaz de detectar qualquer atividade ou processo que não esteja de acordo com as normas, leis, regulamentos e políticas internas da empresa.

Investigação corporativa: O processo

A investigação corporativa interna pode começar de diferentes formas. A mais comum é a denúncia. Segundo especialistas, 40% das fraudes investigadas nas empresas, podem ser identificadas depois de alguma denúncia, feita por funcionários ou terceiros.

Ela também pode ter início após uma auditoria interna, que é algo natural em toda organização, principalmente quando se tratam de fraudes financeiras. Em geral, elas são encontradas logo após a revisão de pagamentos que já foram efetuados.

Além disso, também é possível dizer que, uma investigação externa pode ser feita pela Polícia Federal com algum parceiro ou ex-funcionário, e assim motivar um processo interno.

Assim sendo, após receber uma denúncia que indique algum problema, é o momento de iniciar a investigação interna de compliance.

E a mesma pode ser realizada por um profissional especialista, ou pela própria equipe da empresa. Em seguida, deve ser elaborado um plano de investigação.

O motivo do processo, as hipóteses e as perguntas a serem respondidas são algumas questões que o plano deverá apresentar.

Então, a partir daí, é feito o relatório dos investigadores. E por mais simples que pareça, é preciso observar diversos critérios para que o trabalho obtenha sucesso.

Entre esses critérios, está a confidencialidade, que após uma triagem, somente os responsáveis pelos canais de denúncias e os investigadores ficam sabendo qual é a fonte.

Vale lembrar que isso é muito necessário, uma vez que, do contrário, pode colocar em risco a imagem dos anunciantes, ou até da própria empresa.

Outros detalhes importantes

Existem muitas empresas que ainda resistem às investigações internas de compliance. Isto porque elas acreditam que seja melhor esconder seus problemas. Mas, a médio e longo prazo, essa postura pode apresentar riscos.

Um processo de investigação pode não ter nenhum resultado, quando fica claro que a denúncia ou todo o questionamento não procedem. O que não quer dizer que ele não é válido, pois só a desconfiança já é suficiente e detecta os problemas.

Em resumo, as investigações corporativas devem ser vistas com muita naturalidade, de maneira que não façam nenhuma interferência na rotina da empresa.

Agora conte-nos: você já utilizou a investigação corporativa em sua empresa, e qual foi o resultado alcançado? Deixe nos comentários abaixo! Não se esqueça de conferir nossos próximos conteúdos no blog, toda terça e sexta! Até a próxima!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *