BLOG

Concreto armado: o que é e quais as vantagens

O concreto armado é o tipo de estrutura que utiliza armações com barras de aço. Geralmente, essas ferragens são utilizadas por conta da baixa resistência aos esforços de tração. Quer saber mais detalhes e descobrir quais são as vantagens do concreto armado? Acompanhe o post de hoje!

A imagem mostra o concreto sendo derramado na estrutura com barras de aço.

Projeto de estruturas de concreto armado

A estrutura de concreto que apresenta armações com barras de aço em seu interior é chamada de concreto armado. Conforme dissemos, essas armações são necessárias para que atender a deficiência que o concreto possui, em resistir aos esforços de tração.

Para elaborar um projeto focado em concreto armado, é necessário o auxílio de engenheiros especializados, conhecidos como calculistas.

Assim sendo, são eles quem determinam a resistência do concreto, além do espaçamento entre as barras e dimensão das peças, como blocos, pilares, lajes, vigas, entre outros.

Para se ter um bom projeto, devem ser consideradas todas as possíveis variáveis, e não apenas os preços unitários. Por exemplo, ao utilizar uma resistência maior no concreto, é possível reduzir o tamanho das peças, diminuindo o volume final, as formas, o tempo, a mão de obra, entre outros.

Vantagens do uso de concreto armado

O concreto armado possui uma elevada resistência à compressão, se comparado a outros materiais utilizados na construção. Além de tudo o que já falamos até aqui, ele apresenta também outras vantagens, como:

● Custo de manutenção menor;
● Estrutura que pode ser moldada de diversas maneiras e vários formatos;
● Ótima resistência ao fogo;
● Durabilidade maior;
● Mão de obra menos qualificada em sua execução.
● Resistentes ao desgaste mecânico, como vibrações e choques.

Enfim, vale lembrar que a principal norma referente ao concreto armado é a NBR 6118/2003 – Projeto de estruturas de concreto – Procedimento. Entretanto, são várias as normas utilizadas no momento da concepção do projeto, que atendem as necessidades de cada obra.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo e compartilhe!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *