BLOG

Estudo de solo: como é feito esse processo?

O estudo de solo, também chamado de sondagem de solo, é o processo de reconhecimento de terreno, para extrair informações importantes e auxiliar no desenvolvimento da obra. Mas, como isso é feito, exatamente? Fique conosco para saber mais sobre este assunto!

A imagem mostra uma pequena parte do solo sendo escavada.

Gestão estratégica? Entenda esse conceito agora clicando aqui!

Por que fazer o estudo de solo?

Muitas vezes, quando são iniciadas escavações profundas, é comum aparecerem rachaduras nas paredes de terrenos vizinhos, ou até mesmo, afundamento das calçadas, queda de muros e crateras nas ruas.

Geralmente, aqui em nosso país, não são feitas investigações exatas para saber quais são as condições do solo, antes da escavação. Algo que acaba gerando prejuízos financeiros, que poderiam ser facilmente evitados.

Sendo assim, então, podemos dizer que um dos principais objetivos da sondagem de solo é evitar problemas na fundação, isto é, conhecer o local e tentar descobrir se existem grandes rochas no solo.

Mesmo não sendo um procedimento obrigatório, ele é indispensável na engenharia civil, para que o projeto de fundação de uma obra seja feito de maneira correta.

Desta forma, serão economizados materiais e haverá redução de riscos de acidentes na obra, evitando também maiores custos de correção.

Alguns tipos de sondagem

Existem alguns tipos de sondagem de solo. Entre os principais, podemos destacar a sondagem à percussão (SPT Standard Penetration Test).

Esse processo consiste em cravar o amostrador padrão no terreno, para medir a resistência do solo. A cada metro de profundidade, é possível obter uma medida de resistência.

E quando se encontra uma rocha, já não é mais possível cravar o equipamento, o que torna necessário um corte na pedra. Esse tipo de ação é chamado de sondagem rotativa.

Neste caso, é utilizada uma coroa de diamante na ponta da tubulação, que é fincada ao solo para cortar a rocha e permitir o aprofundamento do equipamento, que vai avançando conforme o corte no minério.

A sondagem rotativa não mede a resistência da rocha, mas indica sua qualidade e aponta a sua real condição, como por exemplo, eventuais rachaduras e conservação.

Em determinadas situações, é necessário realizar os dois tipos de sondagem no mesmo terreno.

Quanto custa esse processo?

Esse é um procedimento que não deve ser visto como um custo, mas sim como investimento. Isto porque, a solução oferecida é a melhor possível, e quanto mais o solo for conhecido, melhores as condições dos terrenos.

O investimento nas atividades e no projeto serão refletidos diretamente na segurança e na economia de materiais na execução da obra, proporcionando mais conforto e estabilidade.

Mas, é importante contratar empresas de confiança para executar o trabalho, pois esse é um tipo de atividade que exige perícia do operador. Sendo assim, é fundamental contar com uma equipe qualificada e experiente para um resultado positivo.

O que é uma sonda de perfuração? Clique aqui e saiba mais!

E você, o que acha sobre o estudo de solo? Sabia de sua importância antes de iniciar alguma obra? Conte-nos abaixo!

E não esqueça de compartilhar o post de hoje!

Até a próxima semana!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *