Menu
Logo da Etesco Construções

Fundação Rasa x Fundação Profunda: qual a melhor?

Atualizado em 06/05/2022
Tempo de leitura: 3 min.

Toda construção precisa de uma base estável, duradoura e forte para distribuir no solo as cargas que atuam sobre ela. E quando falamos em base, estamos falando de fundações, como a fundação rasa e a fundação profunda.

Mas, qual a melhor entre as duas? No post de hoje, vamos falar sobre esse assunto. Continue nos acompanhando!

Por que utilizar a Fundação na Obra?

A fundação é caracterizada como a estrutura que permite a distribuição de cargas no solo. Em outras palavras, é responsável por transmitir o resultado das ações para o solo ou para a rocha onde a edificação está apoiada.

Podemos dizer que, na prática, a execução de uma obra tem início pela fundação, uma vez que, é a partir dela que a estrutura será construída. 

De modo geral, a fundação consegue cumprir bem o seu objetivo principal e promover estabilidade e segurança para as edificações.

Tipos de Fundação mais utilizados em Obras

Existem dois tipos de fundação: a fundação rasa e a profunda, ambas são muito utilizadas. A seguir, vamos explicar melhor cada uma delas.

Fundação Rasa

A fundação rasa é aquela que distribui cargas provenientes da edificação direto no solo pela base da fundação. 

Basicamente, é um tipo de fundação que só deve ser utilizada em solos que apresentam uma boa resistência, com profundidade inferior à 3 metros.

São três tipos de fundações rasas existentes, sendo eles o radier, o bloco de fundação e as sapatas. Todos esses métodos precisam de escavação do solo e para conferir a resistência, é necessário o uso de materiais como o concreto.

As sapatas também são subdividas em isoladas e corridas. As isoladas são blocos de concreto armado, conectados em pilares e relativamente distantes. Por sua vez, as corridas são diferentes, isto porque são contínuas e apresentam formato de viga, utilizadas quando a distância entre os pilares é menor.

O radier é semelhante a uma laje de concreto armado, porém com espessura maior. É construído por baixo da estrutura, distribuindo as cargas para o solo por meio de sua extensão.

Os blocos de fundação são retangulares de concreto e não apresentam armadura de aço. Por isso, precisam de uma dimensão muito maior do que as anteriores, para se tornar resistente.

Vale lembrar que, mesmo sendo muito comuns e utilizadas em obras de pequeno porte, muitas vezes, quando o solo é favorável em suas características, pode também ser utilizada em grandes projetos.

Fundação Profunda

Quando o solo não possui uma boa resistência, considerando os 3 primeiros metros de profundidade, é necessário utilizar a fundação profunda com estacas ou tubulões.

Esse tipo de fundação transmite a carga da estrutura por meio da resistência de fuste, pela base, lateral e ponta. Assim como o próprio nome diz, ela alcança uma certa profundidade e pode ser cobrada por metro linear. Quanto mais profundo for o local, mais caro será.

Conforme dissemos, as estacas fazem parte da fundação profunda. Elas apresentam três seções transversais compridas que podem ser pré-moldadas (estacas de madeira, concreto armado ou protendido e metálicas) ou moldadas in loco (tipo Strauss e hélice contínua).

Os tubulões a céu aberto são estacas de diâmetro grande com base alargada. Neste caso, é necessário que um operário faça o alargamento. Esse é um método utilizado somente em solo coeso e que não precisa de escoramento.

Afinal, qual o melhor tipo de Fundação?

Por existirem vários tipos de fundação, o ideal é escolher o que mais se encaixa em seu projeto.

Devem ser consideradas as questões relacionadas ao local onde a obra será realizada, a profundidade do lençol freático, presença de rochas, entre outros detalhes que podem influenciar na distribuição de cargas.

A NBR 6122 é a norma que define os critérios que devem ser observados no uso de fundações. Portanto, é importante que todos os profissionais envolvidos conheçam e respeitem a norma para o uso correto da fundação e sustentação da obra até sua finalização.

Viu só? Ambas as fundações são importantes para um projeto de obra.

Comente aqui o que achou do conteúdo e se ficou com alguma dúvida.

Compartilhe o post em suas redes sociais. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Os aditivos para concreto são utilizados para melhorar a resistência e maleabilidade do concreto, que é composto por água, cimento e agregados. ENTENDA MELHOR!
Ler Mais
A NBR 15575 é uma norma que envolve o desempenho de edificações e visa estabelecer um alto padrão de qualidade para todos os projetos. Entenda o principal objetivo!
Ler Mais
1 2 3 57

© ETESCO, 2022. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.