Menu
Logo da Etesco Construções

Gestão de Obras: 4 dicas para manter a eficiência

Atualizado em 10/06/2022
Tempo de leitura: 3 min.

O gerenciamento de obras não é uma novidade para quem já trabalha na construção civil. Mas, algumas atitudes podem, de alguma forma, interferir no andamento do projeto e principalmente no cumprimento dos prazos. E o que deve ser feito para manter uma gestão de obras eficiente?

Esse é o assunto do post de hoje. Continue nos acompanhando para saber mais detalhes!

Para que serve a Gestão de Obras?

Quando uma empresa ou qualquer outra organização decide realizar uma reforma para remodelar os espaços e a estrutura do local, surge uma série de desafios para que os objetivos estipulados sejam atingidos.

Isto porque é necessária a realização de uma obra de qualidade, cumprindo prazos e controlando os custos. É nesse contexto que a gestão de obras se faz importante, uma vez que nenhuma reforma pode ter um bom resultado se não houver um controle adequado das atividades.

E de fato, se não existir esse controle, podem ocorrer problemas no andamento da construção, como conflitos, dimensionamentos incorretos e uma gestão inadequada da mão de obra. Assim sendo, a reforma passará a sofrer com atrasos e até custos maiores.

Por isso, é importante que as construtoras tenham uma gestão de obras eficiente para fugir de obstáculos como esses, promovendo uma obra que cumpra com os requisitos solicitados. 

Neste caso, então, o ideal é criar um cronograma com orçamento, tempo para conclusão do projeto, recursos, entre outros, sempre com um responsável envolvido.

Também é importante ressaltar que, aqui no Brasil, a gestão de obras é regulamentada pela Lei 5.194/1996, sendo responsabilidade de engenheiros civis e arquitetos.

E como manter a Gestão de Obras eficiente?

Para que o resultado final do projeto seja positivo e todo o trabalho seja realizado sempre com eficiência, separamos algumas dicas importantes para ajudar nessa tarefa. Então, vamos a elas:

1 - Estudo de viabilidade

Esse é o primeiro passo a ser dado na gestão de obras. A análise de viabilidade envolve os custos que o projeto terá e quais as chances de efetuar a venda do imóvel. O levantamento de autorizações, restrições de zoneamento, entre outros fatores também fazem parte da análise.

Desta forma, é possível analisar melhor o investimento na reforma para saber se vale a pena ou não e qual seria a perspectiva de retorno.

2 - Um planejamento de qualidade

A base de todo projeto é o planejamento e ele envolve o alinhamento da equipe que está à frente das atividades no canteiro de obras. Um cronograma deve ser criado para que os prazos sejam cumpridos e os processos e recursos devem ser todos organizados.

3 - Manter a comunicação entre os setores

Se não houver uma boa comunicação entre as partes envolvidas, ficará difícil concluir as etapas do projeto. Por isso, é fundamental aproximar os responsáveis e obter um fluxo de informações transparentes para que o projeto continue caminhando.

4 - Monitorar constantemente

E para garantir altos níveis de eficiência em cada etapa da obra, deve-se monitorar as atividades realizadas, pois essa ação ajudará a ter uma visão maior dos processos como um todo, para saber se estão caminhando bem.

Viu só? Manter a eficiência da gestão de obras é algo simples. Seguindo as dicas acima, tudo ficará ainda mais fácil.

Dúvidas? Deixe um comentário abaixo e compartilhe o conteúdo de hoje!

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alguns materiais vêm sendo cada vez mais utilizados na construção civil, como os pré-moldados e pré-fabricados. Descubra quais são as diferenças entre ambos!
Ler Mais
As Built significa ‘Como construir’ e contém representações técnicas com mudanças que foram propostas durante a construção ou reforma. ENTENDA MELHOR!
Ler Mais
1 2 3 60

© ETESCO, 2022. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.