Logo da Etesco Construções
Menu

O que são os EPIs?

Atualizado em 12/11/2021
Tempo de leitura: 3 min.

Equipamentos de Proteção Individual são acessórios desenvolvidos para proteção do trabalhador contra riscos específicos.

Em algumas determinadas atividades profissionais, os trabalhadores estão expostos a situações de risco, seja ele mínimo, moderado ou alto. Sendo necessário utilizar os chamados EPIs, para garantir a segurança, evitando riscos à saúde física dos profissionais. 

Entender o que é EPI é importante para manter a saúde e segurança do trabalho na sua empresa. Confira!

Afinal, o que são os EPIs?

Os Equipamentos de Proteção Individual são acessórios essenciais para proteger o trabalhador contra riscos de acidentes, obrigatórios de acordo com a Lei n.°6.514/77 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. Porém é a Norma Regulamentadora 6 — NR 6 que detalha e esclarece as especificações sobre os equipamentos de segurança. 

De acordo com a NR 6, a definição de EPI seria: “todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador que tem como finalidade protegê-lo de riscos ou ameaças à segurança e à saúde”.

Qual a importância dos EPIs?

O EPI serve para garantir toda a proteção do trabalhador, garantindo que o profissional não seja exposto a situações que comprometem sua saúde física.

Portanto, são extremamente necessários para realização de trabalhos como:

Colaboradores de Construção Civil

As quedas são os acidentes mais comuns para os trabalhadores de construção civil, até mesmo quedas a partir da própria altura (menos de 2m), são suficientes para provocar lesões graves.

Trabalhadores em petroleiras

O petróleo é uma substância inflamável, colocando a área em risco alto de incêndios e explosões. Além da dificuldade de acesso às plataformas de petróleo, dificultando o socorro aos funcionários.

Eletricistas de alta-tensão

Os profissionais que exercem essa profissão estão em constante perigo, já que está frequentemente exposto a altas voltas que podem provocar lesões letais.

Portanto, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e protocolos de trabalho que priorizem a segurança, são essenciais e devem ser providenciados pelo empregador.

Os Principais Tipos de Proteção EPI

Existem diversos tipos de Equipamentos de Proteção Individual, no qual a sua utilização é estabelecida conforme a necessidade de proteção de determinada área do corpo. Os tipos de proteção EPI utilizados, são: 

Proteção auditiva: Utilizado por trabalhadores que estão expostos a ruídos altos ou constantes;

Proteção respiratória: Para quem trabalha com agentes químicos ou orgânicos que sejam prejudiciais à saúde se inalados;

Proteção visual: Para evitar que qualquer partícula machuque os olhos ou cause cegueira;

Proteção facial: Para proteger a face como um todo, em situações onde há risco generalizado em direção à face;

Proteção da cabeça: Para proteger contra contusões, traumas e pancadas na cabeça;

Proteção antiqueda: Para evitar a queda de trabalhadores de locais altos ou instáveis.

Os Equipamentos de Proteção Individual utilizados para garantir a proteção da saúde física do funcionário são:

  • Óculos de proteção;
  • Luvas;
  • Capacetes;
  • Protetores auriculares;
  • Máscaras;
  • Abafadores de som;
  • Cintos de segurança;
  • Equipamentos de segurança para alturas.

Quem deve fornecer EPIs?

A empresa deve fornecer e arcar com os custos dos EPIs para seus trabalhadores, visto que é dever da companhia garantir que todos os equipamentos estejam em boas condições de uso, para desempenharem sua função corretamente. Além disso, é função da empresa fiscalizar o uso dos EPIs por parte dos colaboradores e garantir que estejam devidamente protegidos.

O fornecimento é obrigatório sempre que as medidas de ordem geral e a implementação de EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva) não forem suficientes para a proteção contra riscos e acidentes, ou para situações de emergência.

Quais os riscos de não utilizar EPIs?

O principal risco da falta de utilização de EPIs é o aumento de chances de acidente de trabalho, que podem incapacitar o colaborador de forma permanente, gerando afastamento ou até mesmo aposentadoria por invalidez.

Além disso, diversas empresas possuem riscos que agravam a saúde dos colaboradores gradativamente, como no caso de empresas onde há muito ruído (que pode levar à surdez) ou agentes químicos (que podem causar problemas respiratórios e várias outras doenças). Apenas a utilização de EPIs pode minimizar o risco de o colaborador desenvolver uma doença em decorrência do trabalho.

Vantagens de utilizar EPIs?

A empresa que faz uso de EPIs garante um ambiente seguro e saudável para todos os colaboradores envolvidos, diminuindo os números de acidentes de trabalho, aumentando a satisfação dos colaboradores, além de cumprir a NR 6.

Entender o que é EPI e quais os riscos de não os utilizar é primordial para todo gestor.

Você já sabia sobre a importância do EPI? Comente e compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 25 / 06 / 21
Due Diligence é um processo que engloba a análise, avaliação e estudo detalhado sobre uma determinada empresa. Entenda como funciona!
Ler Mais
 | 04 / 06 / 21
A NR 21 é uma das normas regulamentadoras que oferece orientações sobre como realizar trabalhos a céu aberto em segurança. Descubra onde aplicá-la!
Ler Mais
1 2 3 13

© ETESCO, 2021. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram