Menu
Logo da Etesco Construções

Pensou em Saneamento Básico? Pensou na ampliação da coleta e tratamento de esgotos!

Atualizado em 28/01/2022
Tempo de leitura: 3 min.

Nem todas as comunidades brasileiras têm acesso ao serviço de coleta de esgoto. Do volume coletado, nem metade recebe tratamento antes de ser despejado na natureza. Por isso, é fundamental garantir o saneamento básico pensando com prioridade no serviço de coleta e tratamento de esgoto doméstico.

Não há como falar sobre saneamento básico sem focar a coleta e o tratamento de esgoto. Afinal, essas águas residuais não podem ser encaminhadas diretamente para a natureza em função do seu potencial de poluição, que degrada o meio ambiente e ameaça a vida do próprio ser humano. 

Você sabia que nem metade do esgoto gerado no Brasil recebe tratamento? Ou seja, ainda existe um grande caminho que precisa ser percorrido para garantir que esse serviço alcance toda a população brasileira. Logo, a ampliação da coleta e do tratamento de esgotos é um tema que precisa de mais atenção.

Preparamos este artigo para falar a respeito desse tema tão importante para que você entenda por que é fundamental coletar e tratar adequadamente o esgoto, para garantir os serviços adequados de saneamento básico. Acompanhe!

Como está a Coleta e Tratamento de Esgoto no Brasil?

Você sabia que o Brasil assumiu o compromisso de, até 2030, garantir que todos tenham acesso à água potável, além de promover o acesso ao saneamento básico e higiene com equidade para todos?

Esses compromissos foram assumidos por meio de políticas públicas nacionais, como é o caso do Plano Nacional de Saneamento Básico, e também internacionais, como da Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável. 

Entretanto, quando olhamos para os números do nosso país vemos que ainda existe muito trabalho a ser feito. De acordo com a Trata Brasil, quase 100 milhões de brasileiros ainda não têm acesso ao serviço de coleta de esgoto, o que representa 46% da população

Do esgoto coletado no Brasil, nem metade chega a receber tratamento. Apenas 45% desse esgoto coletado é tratado de forma adequada. Os outros 55% são despejados na natureza sem qualquer tratamento. 

Esse percentual representa quase 6 mil piscinas olímpicas de esgoto despejados na natureza todos os dias; são 5,2 bilhões de metros cúbicos todos os anos. Portanto, para conseguir cumprir com os compromissos firmados é preciso olhar com mais atenção para a ampliação da coleta e do tratamento do esgoto doméstico.

O que compõe o Esgoto Doméstico?

É importante entender que quando estamos falando de esgoto doméstico não se trata apenas daquele coletado em casas. Ele é composto pela água e todos os resíduos que são coletados em residências, estabelecimentos comerciais e escritórios. Toda a água, dejetos e resíduos que são captados pelos ralos, pias e vasos sanitários, além daqueles que escoam pelas sarjetas, compõem o esgoto doméstico. 

Mais de 99% do esgoto doméstico coletado é composto por água, o restante são sólidos. Além disso, existem diversos micro-organismos nessas águas residuais. São vírus, bactérias, protozoários e vermes que também se misturam ao esgoto doméstico.

Por que a Ampliação da Coleta de Esgoto é tão importante?

Não é apenas a coleta de esgoto que precisa ser ampliada. Como você viu, uma boa parte do esgoto coletado não recebe tratamento, portanto, também é preciso ampliar esse serviço para que as águas residuais sejam devidamente tratadas antes de serem devolvidas para a natureza. 

O esgoto é composto por uma série de substâncias, dejetos e micro-organismos, conforme explicamos. Sendo assim, ele não pode ser despejado na natureza sem eliminarmos tudo aquilo que pode causar contaminação e poluição

Quando o esgoto não é tratado, ele contamina lagos, rios, mares e represas. Os micro-organismos que estão ali provocam diversas doenças no ser humano, por exemplo, cólera, esquistossomose, leptospirose e piodermites. 

Há também uma ameaça para o ecossistema, pois o esgoto reduz a qualidade da água que serve como habitat para diferentes espécies animais e vegetais. Sem falar das demais espécies que consomem essas águas para sua sobrevivência. 

A falta de tratamento de esgoto também pode provocar o assoreamento de cursos de água elevando o nível dela. Com isso, há um risco aumentado de acontecer enchentes. Associado a isso temos o mau cheiro, que prejudica bastante a qualidade de vida.

Portanto, um dos passos fundamentais do saneamento básico é a coleta de todo o esgoto produzido no Brasil e o seu posterior tratamento, para que a água seja devolvida à natureza com uma qualidade aceitável, preservando o meio ambiente e garantindo muito mais saúde e qualidade de vida para as pessoas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 21 / 01 / 22
Diversos desafios ainda são enfrentados e dificultam o acesso à água no Nordeste. Entenda quais são esses desafios e o que pode ser feito.
Ler Mais
 | 18 / 01 / 22
O setor de saneamento básico também utiliza inovações tecnológicas para aprimorar seu trabalho. Conheça algumas tecnologias que podem revolucionar esse setor.
Ler Mais
1 2 3 6

© ETESCO, 2022. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.