Logo da Etesco Construções
Menu

O que são os EPCs?

Atualizado em 14/12/2021
Tempo de leitura: 3 min.

EPC é a sigla utilizada para equipamento de proteção coletiva. Consiste nos recursos adotados por uma empresa para evitar a ocorrência de acidentes no ambiente de trabalho, garantindo segurança para todos os colaboradores e evitando problemas para a própria organização.

A imagem mostra dois cones pequenos, um capacete de engenheiro e uma placa amarela de escavação, todos estão apoiados em uma grama.

A ocorrência de acidentes de trabalho no Brasil é muito alta. A cada um minuto um trabalhador se acidenta enquanto desempenha as suas funções laborais. Para evitar que esses números continuem tão altos, é fundamental utilizar EPCs também. 

Esses equipamentos, assim como os de proteção individual (EPIs) devem ser disponibilizados pela empresa contratante. Eles são fundamentais para garantir que o ambiente de trabalho não ofereça nenhum risco ao colaborador, atendendo as normas regulamentadoras que determinam a obrigatoriedade do uso. 

Para que você entenda melhor esse assunto, preparamos este artigo trazendo a definição de EPC, explicando a sua obrigatoriedade de uso e também apresentando alguns tipos de equipamentos coletivos. Acompanhe!

Definição de EPC

O equipamento de proteção individual, também conhecido como EPI, é um item indispensável que precisa fazer parte do dia a dia de todo trabalhador. Entretanto, nem sempre ele sozinho é capaz de promover toda a segurança que os profissionais precisam. 

Existem situações em que é preciso adotar um EPC, ou seja, um equipamento de proteção coletiva. Consiste em um recurso utilizado para promover mais segurança para os colaboradores de uma forma geral, minimizando riscos que oferecem perigo para o grupo, não apenas uma pessoa. 

Esse tipo de equipamento também contribui para manter a proteção das pessoas que possam estar circulando próximo ao local de trabalho. É o que acontece, por exemplo, quando é feita a roçada de vias públicas utilizando telas para evitar a projeção de detritos. Na construção civil, são utilizadas telas ou lonas que evitam que ferramentas, materiais ou resíduos atinjam as pessoas. 

Existem casos em que um equipamento que costuma ser utilizado como proteção individual se torna um EPC. Isso se dá quando o uso desse equipamento é feito de maneira esporádica, como um cinto para trabalho em altura ou uma máscara de solda. Nesse caso, fica disponível para todo o grupo quando necessário.

Obrigatoriedade de uso do EPC

De acordo com as normas regulamentadoras NR-1, NR-4 e NR-9, o uso de EPCs é obrigatório, e cabe ao empregador disponibilizar esses equipamentos para minimizar riscos e fazer a prevenção de acidentes com os integrantes do grupo. 

É importante ressaltar que a não utilização do equipamento de proteção coletiva deixa a empresa sujeita a multas e penalidades. Além disso, se acontecer algum acidente de trabalho, a empresa será responsabilizada por isso. 

Lembrando, também, que o trabalhador pode denunciar a empresa ao Ministério do Trabalho ou de forma interna quando não são fornecidas todas as medidas de proteção.

Tipos de EPC

Existem diferentes tipos de EPCs que oferecem proteção específica atendendo aos mais variados ambientes de trabalhos e atividades. Afinal, as necessidades são distintas dependendo do setor de atuação da empresa, e cada um deles oferece um tipo de risco para os trabalhadores.

Sendo assim, a escolha do EPC é feita com base em uma análise de riscos realizada com o intuito de identificar o que oferece perigo para os trabalhadores e quais medidas podem ser adotadas para evitar acidentes. A seguir, apresentamos alguns tipos de EPCs que são comumente utilizados em ambientes de trabalho diversos e indústrias.

  • kit de primeiros socorros;
  • sistemas de ventilação e exaustores;
  • kit para limpeza biológica, química ou radioativa;
  • lava-olhos e chuveiros de emergência;
  • controle de temperatura;
  • capela química;
  • isolação acústica;
  • placas, cones e outras sinalizações;
  • detectores de fumaça;
  • sprinklers;
  • corrimões;
  • guarda-corpo;
  • redes de proteção.

Outro detalhe importante que não pode ser esquecido é que o EPC precisa ser inspecionado periodicamente. É fundamental que ele passe por manutenções e que sejam verificadas de forma constante sua efetividade e capacidade. 

A empresa também pode fazer um comparativo com os impactos que foram gerados para a segurança no ambiente de trabalho e os custos que ela teve. Assim, é possível adequar as estratégias se elas ainda não estiverem surtindo os efeitos esperados, inclusive com a adoção de novos EPCs.

O mais importante é que exista essa análise estratégica para identificar os riscos e implementar um sistema de segurança com EPCs que funcionem, oferecendo proteção para todos de acordo com as necessidades e exigências de cada setor. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça um pouco mais sobre Songdo, a cidade inteligente localizada na Coreia do Sul e considerada como um dos maiores empreendimentos do mundo.
Ler Mais
Entenda qual é o conceito de cidades inteligentes e descubra a importância que ele tem para garantir mais qualidade de vida nos centros urbanos.
Ler Mais
1 2 3 46

© ETESCO, 2022. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Surya Marketing Digital.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram