Menu
Logo Links Úteis | Etesco

Quais as vantagens da protensão não aderente?

Tempo de leitura: 2 min.

A protensão aderente é muito conhecida em projetos de obras, sendo utilizada na construção de pontes, viadutos, vigas de grandes vãos, entre outros. Mas, você sabia que também existe a protensão não aderente?

Canva | Fonte: Antonio Gravate

Falaremos sobre o assunto no post de hoje! Continue nos acompanhando para entender como funciona e quais as vantagens desse tipo de protensão. 

Características da protensão aderente

Antes de falarmos sobre a protensão não aderente, vamos destacar as principais características da protensão aderente.

Podemos dizer que a protensão aderente apresenta em sua composição cabos de bainha metálica

Esses cabos são lisos ou ondulados, onde é feita a injeção de uma calda de cimento, que recebe a aderência necessária.

O que é a protensão não aderente?

Protensão não aderente é caracterizada como a criação de tensões prévias responsáveis por gerar compressão no concreto. Logo, ela passa a compensar os esforços de tração assim que recebe sobrecargas.

A cordoalha também é utilizada na protensão não aderente, sendo a mesma engraxada. Ela apresenta uma camada de graxa revestida por uma bainha de plástico. A mesma é composta por PEAD (polietileno de alta densidade).

Todas essas características ajudam a amenizar a corrosão, sendo essenciais na diminuição de atrito entre armadura ativa e a bainha de plástico e permitindo que ocorra o deslizamento da cordoalha.

Vantagens oferecidas pela protensão não aderente

Uma das principais vantagens da protensão não aderente é a maleabilidade do cabo, que auxilia e facilita no momento de posicionar as cordoalhas na estrutura. Esse é um tipo de material acessível, devido ao número de operações e facilidade em seu manuseio.

Outra vantagem é a dimensão reduzida, isto é, um número de pilares menor e a maior liberdade para utilização do espaço interno, fachadas abertas ou em lajes planas. 

Além, é claro, de ser mais econômico quando comparado às estruturas convencionais, otimizando o processo. Por fim, não podemos esquecer das cordoalhas plastificadas e protegidas contra a corrosão, como dissemos anteriormente.

Onde aplicar a protensão não aderente?

É possível aplicar a protensão não aderente em edificações residenciais, comerciais e placas para fundação.

Já utilizou esse tipo de protensão? Possui outras dúvidas sobre o assunto? Deixe o seu comentário e até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estudo de solo: veja a importância na prevenção de deslizamentos e como medidas preventivas podem proteger vidas.
Ler Mais
Inteligência Artificial na construção civil: como é possível aprimorar o planejamento, execução e gestão de projetos no setor.
Ler Mais
1 2 3 110

Desenvolvido por Surya Marketing Digital.

Todos os direitos reservados © 2024
Site atualizado em:
14:30 | 23/07/2024