BLOG

6 passos para a implementação de um Programa de Compliance na sua empresa

A palavra Compliance é de origem inglesa, do verbo ‘to comply’, cujo significado principal é ‘fazer cumprir’, ou seja, em todas as empresas onde é implementado, deve haver o cumprimento de regras e normas, sem tentar burlar a legislação ou as políticas internas. Em um sentido mais literal, isso quer dizer agir de forma ética.

Por isso existem discussões nas empresas sobre a criação e implementação de um Programa de Compliance, para que seja garantida a solidez, honestidade e proteção da organização. Neste artigo, separamos 6 passos para que você saiba como implementar um Programa de Complicance na sua empresa. Confira a seguir.

Programa de Compliance: como implementar?

O Programa de Compliance empresarial é um conjunto de procedimentos que são utilizados para garantir que as empresas atuem de acordo com as normas, políticas, legislação e padrões de ética existentes e indispensáveis no mundo corporativo. É uma opção de auto-organização, e pode auxiliar as empresas a identificar os possíveis riscos de conformidade relacionados aos padrões dos órgãos regulamentares.

A implementação de um Programa de Compliance não é uma tarefa tão fácil, mas poderá ser organizada. Existem 6 passos que podem ajudar neste processo, sendo eles:

1 – Interesse dos líderes da organização no Compliance

O interesse de pessoas que estão em um cargo de alto nível na empresa é fundamental e indispensável. Em um primeiro momento, são os diretores que respondem pela empresa, e somente eles saberão o melhor momento para implementar o Programa de Compliance, uma vez que são os líderes que incentivam os colaboradores a executarem tais ações.

2- Diagnóstico e planejamento

O diagnóstico nada mais é do que uma avaliação das características da empresa e dos riscos que ela pode correr. É necessário mensurar o nível de exposição e organização dos agentes, considerando o grau de probabilidade de todas as ações. Além de observar outros pontos, como: porte da empresa, mercado de atuação, estrutura, histórico de contingências, entre outros. Ao definir o diagnóstico, o planejamento de implementação do Programa de Compliance já pode ser executado.

3 – Políticas e código de conduta

A legislação que é instituída pelo governo e pelos órgãos regulamentadores deve ser seguida pela organização, sendo fundamental que ela cumpra com suas obrigações legais. É necessário também estabelecer um código de conduta, aderido obrigatoriamente por todos os colaboradores.

4 – Mapeamento de riscos e estratégias

Só o fato de a empresa existir já pressupõe que ela apresente riscos. Desta forma, existe uma necessidade maior de verificar quais foram os riscos internos e externos apurados, para analisar depois a possibilidade real de organização, eliminando ou minimizando esses problemas.

5 – Equipe de Compliance

Para o planejamento e execução do Programa de Compliance, a empresa precisa ter uma equipe designada a isso. Não importa quantas pessoas façam parte, pois isso poderá variar de acordo com o porte da empresa. Um bom time deverá conter um diretor, um gerente, um coordenador e um analista de compliance.

6 – Gerenciar os problemas

Para gerenciar os problemas que possivelmente surgirão no Programa de Compliance, é importante estabelecer canais de comunicação específicos. Isso ajudará os colaboradores a se informar sobre situações e relatar tudo em anonimato. Conflitos de interesses também poderão ser informados, para ajudar a empresa a compreender a dimensão do problema.

Em resumo, o Programa de Compliance reduz os riscos de prejuízos que podem aparecer devido ao descumprimento da legislação, normas e código de conduta empresarial.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *