BLOG

Água e esgoto: As diferenças entre ETE, ETA e ETAR

A imagem mostra um local para tratamento de água e esgoto.

Cada vez mais, as tecnologias ambientais vêm buscando soluções criativas e sustentáveis, trabalhando a favor do ecossistema, de forma que os impactos causados por nós, seres humanos, no meio ambiente, sejam amenizados. Pensando nisso, foram criadas algumas soluções para o tratamento de água e esgoto. Provavelmente, em algum momento da sua vida, você já ouviu falar nas siglas ETE, ETA e ETAR. No post de hoje, vamos diferenciá-las. Continue nos acompanhando!

Diferentes tratamentos de água e esgoto

Existem três tipos de tratamento de água e esgoto. Confira a seguir.

Estação de Tratamento de Esgoto – ETE

A ETE, ou Estação de Tratamento de Esgoto é a responsável por tratar os efluentes domésticos e industriais, ou seja, aqueles resíduos que foram descartados ao final de algum processo.

O efluente doméstico é composto por:

  • Água;
  • Impurezas geradas pelo uso;
  • Matéria orgânica;
  • Bactérias e vírus
  • Sólidos dissolvidos e suspensos.

Por sua vez, o efluente industrial apresenta:

  • Água de consumo industrial;
  • Impurezas geradas pelo uso;
  • Metais pesados.
  • Óleo e outras substâncias tóxicas.

Através da ETE, é possível tratar a água advinda do esgoto, e eliminar acima de 95% de suas impurezas.

Estação de Tratamento de Água – ETA

A ETA, ou Estação de Tratamento de água, realiza o tratamento da água retirada de fontes naturais, para que possa ser consumida. Geralmente, esse tratamento segue algumas etapas padrões.

Em primeiro lugar, a água é captada e transportada até a estação, e ao chegar lá, ela passa por um processo de floculação, onde são adicionados produtos químicos, para que os sedimentos aglutinem em forma de flocos.

Após aglutinar as partículas e decantar a água, a próxima etapa sedimenta os flocos. E por fim, é feita a desinfecção com cloro e flúor.

Estação de Tratamento de Água de Reuso – ETAR

Por fim, temos a ETAR, ou Estação de Tratamento de Água de Reuso, que nada mais é do que o tratamento final da água das outras estações, que foram responsáveis por tratar a água para fins específicos, como por exemplo, o reuso da água de uma ETE com objetivo potável e até mesmo, para processos industriais.

Agora você já sabe diferenciar melhor os tipos de tratamento de água e esgoto. Gostou do nosso conteúdo de hoje? Deixe um comentário abaixo!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *