BLOG

Compliance: por que ele é tão importante para as empresas?

A imagem mostra uma mão clicando em um holograma.

O termo compliance não é algo novo. Desde a década de 80, a palavra faz parte do dia a dia de muitos empresários e empreendedores, e ganhou impulso em 2013, com o surgimento da Lei Anticorrupção. Em outras palavras, o programa de compliance não é considerado apenas uma ferramenta para evitar a corrupção nas organizações, mas sim uma espécie de guia, mostrando como devem agir as empresas em cada caso, de maneira especifica e de acordo com as regras.

No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre compliance e sua importância para as empresas. Acompanhe!

Recapitulando: As características do compliance

Conforme dissemos, a Lei Anticorrupção surgiu no ano de 2013 e se tornou responsável por algumas determinações que, se não forem levadas a sério, podem resultar em multas pesadas, no fechamento da empresa e até mesmo, em uma eventual responsabilização criminal de quem administra o negócio, mesmo que o gestor justifique de forma parcial ou total.
Isto significa que a lei pode afetar os negócios de todos os portes e segmentos, principalmente se a empresa não tiver um programa de compliance mais claro, o que fará com que o administrador tenha uma série de problemas.

O programa de compliance, então, está relacionado ao que chamamos de Governança Corporativa, que engloba transparência, equidade, prestação de contas, responsabilidade corporativa, entre outros, e assegura assim que a empresa está cumprindo à risca todas as suas obrigações, dentro dos padrões exigidos.

A importância estratégica para os negócios

Através do compliance, as empresas que desejam se consolidar no mercado poderão alcançar seus objetivos de maneira muito mais segura, em logo prazo. Isto se dá devido à uma crescente pressão externa por uma adoção de padrões éticos, que agreguem valor a todos os stakeholders. Esse é um movimento que vem impulsando as organizações na criação de programas preventivos e de monitoramento como este.

Em resumo, a adoção de boas práticas, juntamente com a missão, visão e valores de uma empresa, favorece não somente os investidores, que se tornam satisfeitos, mas também a todos os colaboradores e fornecedores, abrindo portas para novas transações, inclusive internacionais, sem maiores problemas.

Gostou do conteúdo de hoje? Deixe um comentário abaixo!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *